” ASSIM NÃO DÁ !”

” ASSIM NÃO DÁ !”

Oh ! Meu irmão, anjo de cabelos brancos, sedosos, revoltos, em desalinho constante, tez acetinada, macia, alva, afetiva, resplandecência da Face de Cristo.

Anjo de atitudes marcadas pela delicadeza, às vezes, duras, incisivas, tocantes, definitivas, outras vezes conciliadoras, apaziguadoras, cristãs, cheias de afeto, incentivo, compreensão.

Oh ! Velho Pregador, Ovelha atuante de Um PASTOR MAIOR, Semeador da Palavra de Deus, “SEMEN EST VERBUM DEI”, não escolhendo almas para curar, cuidando, angelicalmente, das que precisavam de uma mão amiga, de um abraço conciliador.

Seguidor assíduo dos passos de MARIA, companheira nos momentos de luz ou de escuridão, sua Intercessora junto a JESUS.

Assim não dá ! Viver a sua ausência, que se torna onipresente na dor que vem lá do fundo, imensurável, indescritível e sai por todos os poros, por todos os sentidos, inunda a alma com fluxos de sangue que correm entristecidos, desorientados pelas nossas órfãs veias.

Assim não dá, Velho Companheiro, ficar sem sua presença amiga, calma, serena, cativante, cantante, muitas vezes galhofa, brincalhona, igual, mas sempre construtora de um mundo cristão melhor.

Assim não dá ! Ficar longe dos seus olhos claros, brilhantes, vivos, espertos, profundos, analistas da alma humana, falavam à frágil segurança das nossas certezas.

Assin não dá, Velho Amigo, ficar sem os conselhos certos nas horas certas, suas advertências carinhosas, precisas, tocadas por alguns “puxões de orelha” sorrateiros, sutis, mas necessários.

Assim não dá ! Ficar sem ouvir sua voz fanhosa, rouquenha, baixinha, às vezes, imperceptível, pregando as benesses de DEUS e os conselhos de MARIA.

Assim não dá ! Passar perto da casa do cursilho e não mais vê-lo, a sua imagem desprovida de vaidades, extremamente simples, o seu caminhar pausado, arrastado e constante, constantemente, o TERÇO nas mãos, reverenciando MARIA.

Assim não dá ! Não mais aquelas conversas, ali, na varanda da casa, na mesinha ao lado, onde recebia inspirações divinas e produzia seus escritos religiosos. Como trocamos ideias, quantos conselhos recebi, quantas confissões, quantas conversas informais, descompromissadas, sempre regadas com muita amizade e entrega, também era um bom ouvinte. Não mais ! Que pena !

Assim não dá, Velho Anjo, não mais as viagens a Itajubá onde participávamos dos cursilhos. Como eram tocantes as manifestações de amizade, de carinho, de respeito daqueles irmãos mineiros para com Você. O amor e a satisfação que tinham com a sua presença de Pastor Conselheiro.

Assim não dá, distante Companheiro, participar dos cursilhos sem a sua presença, as suas palestras, o seu jeito brincalhão de falar as verdades. as missas no final do cursilho, a sua maneira peculiar e alegre de reger o coral dos cursilhistas, a preferência por alguns cânticos, a apoteose final.

Oh ! Ausente-presente Companheiro, o seu ocaso aqui neste plano foi de muita luta, de muita aceitação dos desígnios de DEUS, de muita resignação na cminhada dura e sofrida, mesmo nas trevas, cantava a GLÓRIA DE DEUS, mesmo na escuridão, segurava nas MÃOS DE MARIA, mesmo nas tormentas mais terríveis entregava, aos poucos, seu espírito e caminhava sorridente e resoluto para os BRAÇOS DO PAI.

Hoje, Amigo Ausente-presente, pulsa menos um incômodo, uma tristeza do que uma imensa satisfação, uma incontida felicidade por tê-lo no PLANO DIVINO.

Qual a explicação para a sua subida ao céu ? DEUS querer vê-lo pregando para os que estão na ETERNIDADE, coordenando cursilhos, regendo um coral de anjos; ter a sua presença calma e serena compondo um ambiente de paz e harmonia; ver os seus lindos olhos claros maravilhados com a GLÓRIA DE DEUS. Deliciar-se com os seus “Mariais”, “Sementes”, “Culturanças”, “Joio Trigo”, “Anjos, mensageiros de Deus”.

Meu Irmão, meu Companheiro, meu Velho Amigo, interceda por nós junto ao PAI e conviva com a GLÓRIA DE DEUS, o EXPLENDOR DE MARIA, a SANTIDADE DE JESUS CRISTO.

Poesia escrita pelo prof. Wander Pinto de Oliveira

– Lorena, São Paulo

Anúncios
Esse post foi publicado em Oração. Bookmark o link permanente.

3 respostas para ” ASSIM NÃO DÁ !”

  1. Fernando disse:

    Monsenhor Francisco, carinhosamente chamado de padre Chico, faleceu recentemente.
    Foi diretor espiritual do Cursilho da nossa diocese por muitos anos e deixou muita saudade.
    Pessoa maravilhosa, cristão autêntico, sacerdote fervoroso, alegre, amigo…
    Um santo homem!!!
    Hoje está com certeza na Glória do Pai!!!

  2. lucia disse:

    Sacerdote dedicado, amigo, fiel!!!
    Grande pessoa que esteve entre nós pra nos levar a palavra de Deus e sua fé.
    Saudades!!!

  3. Fernando disse:

    Que bom que pudemos desfrutar bastante da amizade dele!
    Obrigado por seu comentário Lucia. Eu te amo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s