19 regras básicas para depois dos 60 anos

1. – É hora de usar o dinheiro que você economizou toda sua vida.
Usá-lo agora e não guardá-lo para que não desfrutem os que não conhecem o sacrifício de havê-lo conseguido, geralmente pessoas que nem sequer são da família: genros, noras, sobrinhos. Recorde-se que não há nada mais perigoso que um genro com ideias. Cuidado: não é época para aplicações por maravilhosas que pareçam, estas só lhe trarão angustias e esta época é para ter muita paz e tranquilidade.

2. Deixe de preocupar-se com a situação financeira de filhos e netos.
Não se sinta culpado de gastar seu dinheiro consigo próprio. Provavelmente, você já lhes ofereceu o que foi possível na infância e juventude como uma boa educação. Agora, portanto, a responsabilidade é deles.

3. Já não é época de sustentar a ninguém de sua família.
Seja um pouco egoísta, mas não usurário. Tenha uma vida saudável, sem grandes esforços físicos. Faça exercícios físicos moderados (por exemplo andar regularmente) e alimente-se bem.

4. Compre sempre o melhor e mais fino: ao fim e ao cabo é para você.
Recorde-se que nesta época, um objetivo chave é gastar o dinheiro com você, com seus gostos e caprichos e os de sua parceira. Depois de morto o dinheiro só gerará ódios e rancores. Nada de angustiar-se por pouca coisa.
Na vida tudo passa, sejam os bons momentos que devem ser recordados, sejam os maus que devem ser rapidamente esquecidos.

5. Independentemente da idade, mantenha vivo o amor sempre.
O amor à sua parceira, o amor à vida, o amor ao teu próximo. Não fique velho antes do tempo, lembre-se o amor rejuvenesce.

6. Esteja sempre limpo, tome um banho diariamente.
Seja vaidoso. Frequente o barbeiro, faça as unhas, vá ao dermatólogo, ao dentista, use perfumes e cremes com moderação. Mesmo que agora você não seja elegantíssimo, seja pelo menos bem-cuidado.

7. Nada de ser muito moderno, tente ser clássico.
É triste e dá pena ver gente idosa com penteados e roupas feitas para jovenzinhos.

8. Mantenha-se sempre atualizado.
Leia livros e jornais, ouça o rádio, veja bons programas na TV, visite a internet com boa frequência, envie e responda “e-mails”, utilize-se das redes sociais, mas sem afobação nem criar vício com elas.

9. Respeite a opinião dos jovens apesar de que as vezes podem estar equivocados.
Muitos deles estão melhor preparados para a vida do que nós estávamos quando tínhamos a sua idade.

10. Jamais use a expressão “Em meu tempo”.
Seu tempo é hoje, não se confunda!!! Está certo recordar o passado, mas com nostalgia moderada e feliz de havê-lo vivido.

11. Não caia na tentação de viver com os filhos ou netos.
Ainda que de vez em quando vá alguns dias como convidado, respeite a intimidade deles, mas especialmente a sua. Se lhe falta sua companheira, consiga logo uma empregada que o acompanhe e colabore com as tarefas de casa e só tome esta decisão quando não puder dar mais de si ou o fim esteja bem próximo.

12. Pode ser muito divertido conviver com pessoas de sua geração.
E o mais importante, não dará trabalho a ninguém. Mas aproxime-se de gente positiva e alegre, nunca com “velhos amargurados”.

13. Cultive um passa-tempo.
Pode viajar, caminhar, cozinhar, ler, dançar, criar um gato, um cão, cuidar das plantas, jogar cartas, golfe, navegar pela internet, pintar, ser voluntário em uma ONG, ou colecionar algo. Faça o que gosta e o que seus recursos permitam.

14. Aceite todos os convites.
De batizados, colação de grau, aniversários, bodas, conferências…Visite museus, vá ao campo… o importante é sair de casa por um tempo. Mas não se aborreça se não lhe convidam porque as vezes não se pode. Com certeza quando você era jovem tampouco convidava seus pais para TUDO.

15. Fale pouco e escute mais.
Sua vida e seu passado só interessam a você mesmo. Se alguém lhe perguntar sobre estes assuntos, seja breve e procure falar de coisas boas e agradáveis. Jamais se lamente de algo. Fale em tom baixo e com cortesia. Não critique nada, aceite as situações como elas são. Tudo é passageiro.

16. As dores e as doenças estarão sempre presentes.
Não as torne mais problemáticas do que são, falando sobre elas. Trata de minimizá-las. Afinal, elas afetam somente a você e são problemas seus e de seus médicos. Lastimando-se nada conseguirá, asseguro.

17. Permaneça apegado a religião apenas o necessário, não mais.
Rezando e implorando todo o tempo como um fanático, nada conseguirá. Se você é religioso, vivencie intensamente, porém sem ostentação. O bom é que “em breve, poderá fazer seus pedidos pessoalmente”.

18. Ria, ria muito, ria de tudo.
Você tem sorte, você teve uma vida, uma vida longa e a morte será apenas uma nova etapa incerta, assim como foi incerta toda a sua vida.

19. Não se preocupe do que digam, menos ainda do que pensem de você.
Se alguém lhe disse que agora você não faz nada de importante, não se preocupe. O mais importante você já fez: você e sua história, boa ou má, já passaram. Agora trata-se de passar uma fase, a mais dourada, aprazível e feliz que lhe seja possível.

E lembre-se:
“A vida é por demais curta para se beber vinho ruim”.

(Traduzido do espanhol)

Anúncios
Esse post foi publicado em Não categorizado. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s